Novidades aos trabalhadores demitidos sem justa causa

O Seguro Desemprego é um benefício concedido à trabalhadores demitidos sem justa causa, desde que o vínculo trabalhista e tempo de serviço deve ser comprovado por meio do registro na Carteira de Trabalho. Agora, com as mudanças, quem tem direito ao benefício poderá receber de 3 a 5 parcelas (meses) do seguro desemprego.

Se você já deu entrada em seu processo para começar a receber o Seguro Desemprego, ou está prestes a receber o benefício aprenda a consultar os depósitos:

Existem 4 (quatro) maneiras para você verificar: Seu saldo; as parcelas recebidas; As Parcelas que você ainda vai receber, são elas:

  • Cartão Cidadão – Caixa Econômica Federal. Trata-se de um cartão magnético, que permite acessar diversos serviços sociais e trabalhistas, como o PIS, FGTS, bem como o Seguro Desemprego.
  • Indo até uma casa lotérica ou uma das agências da Caixa Econômica Federal você poderá obter informações acerca dos depósitos do Seguro Desemprego. Vale lembrar, que atualmente o Cartão Cidadão é oferecido apenas para as pessoas que recebem ou já receberam algum benefício do Governo Federal.
  • Pelo MEU INSS, plataforma online criada pelo Governo Federal para facilitar a vida do cidadão.

Conta na Caixa Econômica Federal

Se você é cliente da CEF (Caixa Econômica Federal), e possui conta ativa, poderá realizar a consulta nos terminais nos caixas eletrônicos autoatendimento, pela internet ou em qualquer casa lotérica.

Consulta ao Seguro Desemprego – Internet

Se você é adepto às a praticidade da internet, poderá consultar o saldo seguro desemprego diretamente no site da CEF:

  • No menu selecione: “Benefícios e Programas”, “Benefícios do Trabalhador” (primeira coluna) em seguida selecione a opção Seguro Desemprego. Uma nova página será carregada, lá você encontra tudo sobre o programa.
  • No canto direito você deve clicar no botão “Consultar Pagamento”. Digite o número do Seu NIS (Número de Identificação Social) – ou o número do PIS/PASEP – Digite sua senha e clique em “OK”.  Se você ainda não tem uma senha cadastre-a clicando em “Cadastrar Senha”.
  • Após o acesso com seu NIS – PIS/PASEP e senha, você terá acesso a todas às informações relativas aos seus benefícios.

Consulta ao Seguro Desemprego – Telefone

Se preferir você pode optar pela ligação para consultar informações à respeito do Seguro Desemprego, basta ligar gratuitamente para a CEF (Caixa Econômica Federal), no 0800 726 0207, para a consulta é preciso ter em mãos: NIS – PIS/PASEP, RG e CPF.

Nova Tabela do PIS

Veja como consultar PIS 2020 de forma online, seguindo os passos abaixo:

  • Acesse o site www.caixa.gov.br;
  • Informe o número do NIS;
  • Digite a senha;
  • Clique em “OK”.

Se você estiver realizando seu primeiro acesso, você poderá digitar a senha que for de sua preferência e cadastrar a mesma.

Após fazer a sua senha para internet, várias informações serão acessíveis, entre elas o saldo de FGTS, bem como o PIS, entre outros programas como por exemplo o seguro desemprego, o bolsa família 2020, entre outros. A consulta PIS 2020 poderá ser feita também por telefone, disponível no site da Caixa ou através de uma agência bancária de forma presencial.

Não existe complicação alguma para consultar o saldo do PIS. Você mesmo poderá fazer a consulta em qualquer momento do ano, através das seguintes formas:

  • Fazendo uma ligação telefônica gratuita para o 08007260207;
  • Nas agências da Caixa Econômica Federal;
  • Nas agências do Banco do Brasil.

Como sacar?

De forma muito simples você poderá receber seu valor do PIS 2020, após a divulgação do calendário de pagamento do benefício, pelo Ministério do Trabalho, basta você comparecer a qualquer agência da Caixa Econômica Federal, ou agência lotérica, com:

Seu cartão do cidadão com a respectiva senha e você mesmo realizar o saque, inclusive no terminal;

Agora se você tem uma conta na Caixa Econômica Federal, tem a grande vantagem de que o valor do auxílio seja creditado automaticamente na sua conta poupança;

Mas se você não tem o cartão do cidadão e também não é correntista da Caixa Econômica Federal, é importante que leve consigo para efetuar o saque, seu documento de identidade e sua carteira de trabalho, com o número legível do PIS.

A partir daí você poderá, ou sacar com o próprio cartão da conta, ou utilizar o cartão de débito para fazer seus pagamentos. Para os trabalhadores públicos, o pagamento do PIS é responsabilidade do Banco do Brasil, considerando o dígito final do cadastro o PASEP.

Nossa conclusão

Com compromisso de transferir o valor, de um salário mínimo, uma vez por ano, para todas as pessoas que estejam corretamente enquadradas nos critérios e regras do PIS. É importante que se compreenda que só está apto a receber, quem está coerente com o que estabelece o calendario do PIS 2020.

Para que tudo isto funcione, programar valores e datas para pagamentos é primordial. Pois é um processo cíclico, que exige que todos os envolvidos, empresas contribuintes, governo e cidadão estejam em harmonia.

Julho é o mês de licenciar veículos com placa de final 4

O começo do ano é sempre a melhor época para efetuar os pagamentos anuais obrigatórios, e entre eles encontra-se o IPVA, que é o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores, este é um imposto anual, e é instituído pelo estado, assim como o ICMS, mas o caso do IPVA é diferente por ser calculado de acordo com os valores de cada estado, isso significa que um estado pode cobrar o IPVA mais alto ou mais baixo do que outro estado, conforme os valores de dezenas de variáveis diferentes, que cobrem desde ano e modelo do veículo até o valor venal, determinado por cada estado.

Um exemplo dessa discrepância entre os valores de IPVA aplicados por cada estado é que o IPVA de São Paulo está quase 9% mais barato do que no ano anterior, mas ainda assim é um dos mais caros do país, e em outros estados o valor do IPVA também diminuiu, em proporções diferentes, o cálculo varia entre os tipos de veículos, como por exemplo, os veículos que utilizam dois combustíveis, como o álcool e a gasolina, pagam apenas uma variável entre 2,5% a 4% de seu valor venal, ou seja, do valor avaliado pelo estado, de acordo com a marca e o modelo do veículo, e este podendo ser moto, carro, caminhão, ou até mesmo veículos marítimos, fazendo com que o valor de arrecadação seja dividido em dois, com 50% indo para o estado e os 50% restante indo auxiliar o município em que o veículo foi registrado.

Juntamente com o IPVA, que é um pagamento obrigatório e anual, também deve ser pago o seguro DPVAT, que protege tanto o condutor quanto os passageiros e pedestres que possam se envolver em qualquer acidente de trânsito em vias terrestres, este seguro cobre apenas despesas médicas e hospitalares e em alguns casos sua cobertura pode chegar até 2.700 reais, então caso você se acidente, terá cobertura do seguro DPVAT SP se sua documentação estiver em dia.

Todos os anos são oferecidos vários descontos para pagar o IPVA, dependendo de cada estado o desconto poderá ser de mais de 10%, mas também são aplicados descontos de acordo com a data e forma do pagamento, como por exemplo, se o proprietário do veículo pagar seu IPVA com dois meses de antecedência terá um desconto que poderá chegar até 20%, ou caso pague na data, mas escolha pagar à vista e em dinheiro, também se beneficiará com descontos, e um dos descontos mais recentes é o do Bom Motorista, como é conhecido, que confere ao motorista que não recebeu nenhuma multa nos dois últimos anos, este desconto é concedido apenas aos que decidem pagar o IPVA com antecedência.